Notícias

Programa de Nacionalização: já foi dada a largada

Mais de vinte empresas brasileiras já foram contratadas pela DCNS ou por seus

fornecedores europeus para participar do programa de obtenção de um submarino nuclear da Marinha do Brasil, o PROSUB.

O Programa de Nacionalização consiste em comprar equipamentos, partes ou sistemas do submarino da indústria nacional, tais como consoles multi-função, quadros elétricos, mancal de escora, entre outros.

 

Quando as empresas não possuem esses produtos no seu catálogo, a DCNS promove um programa de capacitação que inclui aprendizagem, assistência técnica e formação tecnológica.

 

Para iniciar o programa de nacionalização, as empresas precisam ser certificadas na ISO 9001 e qualificadas tanto pela Marinha do Brasil, quanto pela DCNS. Até hoje, a DCNS visitou várias empresas em todo o Brasil, e qualificou 100 empresas que estão participando do processo.

 

PROGEN foi contratada pela DCNS e está implementando o desenvolvimento do supramencionado PROGRAMA DE NACIONALIZAÇÃO.

 

Este Programa implica exclusivamente na “procura” e “desenvolvimento” de empresas brasileiras com potencial para fazer parte do mercado industrial brasileiro de Defesa. As empresas descobertas nesta fase passam por um processo de qualificação e capacitação passando a integrar o “Vendor List” e em seguida são introduzidas na fase de Suprimentos.

 

Com efeito, o 1 º Contrato recebido da DCNS pela PROGEN para início de Administração de Contratos é o abaixo informado:

 

Fornecedor: Zollern

 

Escopo do Contrato: Mancal de Escora Principal (para os 4 submarinos S-BR)

 

Contrato assinado em Julho de 2012

 

Gerenciamento do Contrato em desenvolvimento pela PROGEN, através do Projeto LSO-Rio

 

Prazo Contratual de Entrega do 1 º submarino: Novembro/2013 – Confirmado.

 

Pela 1 ª vez peças específicas para essa finalidade estão sendo produzidas no Brasil. Isso é parte do acordo bilateral entre Brasil (Marinha) e França (DCNS) para transferência de tecnologia, e aumento do “Conteúdo Local Brasileiro”.

 

Isso também é a capacitação das Indústrias do Mercado Brasileiro, com acompanhamento e monitoramento dos especialistas da DCNS/França. As primeiras peças estão prontas e em inspeção final pela PROGEN e acompanhamento pela DCNS/França.

 

FONTE: Tijupá